Facebook Twitter Google+ email



Após ter filho no banheiro, mulher abandona bebê em saco de lixo em MS


Esta postagem foi publicada em 5 de fevereiro de 2019 Carrossel de Notícias Topo, Destaque inicial 5.

Uma mulher, de 26 anos, é acusada de ter colocado o próprio filho, recém-nascido, dentro de um saco de lixo e o deixado do lado de fora da residência dela, localizada no Jardim Gramado, em São Gabriel do Oeste.

A Polícia Civil teve conhecimento do caso, na manhã desta segunda-feira, dia 04 de fevreiro, depois que a mulher foi parar no hospital da cidade. Em depoimento, ainda na unidade hospitalar, ela admitiu que durante a madrugada, sentiu as contrações e ao ir ao banheiro teve o filho sobre o vazo sanitário.

Ela então pegou a criança e como o bebê, supostamente não chorava, colocou o recém-nascido dentro do saco e em seguida tampou com um pano, dentro de uma bacia que ela deixou fora da casa. Como estava passando mal, ela acionou o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), mas não informou sobre o parto.

A suspeita deu entrada na unidade com sangramento decorrente do rompimento da placenta, mas sem o feto. A situação chamou a atenção dos funcionários da unidade que acionaram a polícia.Após ouvirem a mulher os investigadores estiveram na residência, onde encontraram a criança já sem vida.

O bebê pesava 3,8 quilos e estava entre 38 e 40 semanas de gestação, conforme o médico que examinou a criança. Ao site Idest o delegado responsável pela investigação, Fábio da Silva Magalhães, também detalhou que a mulher teria escondido a gestação da família. Ela é casada e tem três filhos.

Testemunhas também foram ouvidas e todo os indícios apontam para infanticídio. “Quem vai me dar certeza será o exame necroscópico. O corpo do recém-nascido já foi encaminhado para o Imol em Campo Grande, onde vai passar pelo exame, que vai apontar se a criança nasceu viva ou morta”, comentou o delegado.

A mulher foi autuada por infanticídio e permanece hospitalizada no Hospital Municipal de São Gabriel do Oeste, sob escolta policial.

Idest

 

Nenhuma banner para exibir

Notícias em Destaque